Salvação no Deserto

Tempo de leitura: 3 minutos

Salvação no Deserto

 Números. 21:4-9. Então, partiram do monte Hor, pelo caminho do mar Vermelho, a rodear a terra de Edom; porém a alma do povo angustiou-se neste caminho. E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito, para que morrêssemos neste deserto? Pois, aqui, nem pão nem água há; e a nossa alma tem fastio deste pão tão vil. Então, o Senhor mandou entre o povo serpentes ardentes, que morderam o povo; e morreu muito o povo de Israel.

Pelo que o povo veio a Moisés e disse: Havemos pecado, porquanto temos falado contra o Senhor e contra ti; ora ao Senhor que tire de nós estas serpentes. Então, Moisés orou pelo povo. E disse o Senhor a Moisés: Faze uma serpente ardente e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo mordido que olhar para ela. E Moisés fez uma serpente de metal e pô-la sobre uma haste; e era que, mordendo alguma serpente alguém, olhava para a serpente de metal e ficava vivo.

A importância desta experiência da salvação no deserto, dá-se porque Jesus a utiliza em João 3:14, onde o Senhor Jesus compara-se à serpente de bronze. “E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado”.

I – O pecado de Israel. Murmuraram contra o Senhor. Vv. 4,5.

  • Israel murmurou dez vezes. Nm. 14:22.
  • Não são as circunstâncias e sim o coração mau que provoca estas murmurações.
  • Satanás apresenta Deus como duro em Seus atos, e nós acreditamos nele.
  • Não queriam seguir o caminho ordenado por Deus. V. 4.
  • Que tolice! Queriam ir para Canaã, mas não pelo caminho escolhido por Deus. Jo. 14:6.
  • Murmuraram contra o maná. V.5.
  • Tg. 1:17. (Não conseguimos viver sem o Pão da Vida, Jo. 6:35,51,58).
Preparando Obreiros Para a Obra do Senhor

II – O castigo. V. 6.

Assim Deus mandou serpentes entre o povo. A picada da serpente é dolorida e causa a morte, v. 6; o pecado age da mesma forma. Rm. 5:12.

III -A confissão do pecado.

  • “Nós pecamos”. Uma confissão sincera recebe imediatamente a misericórdia, perdão e cura de Deus. Sl. 103:3,4.
  • Portanto Davi confessou e Deus perdoou. Sl. 32.
  • O filho pródigo confessou e seu pai recebeu-o de volta em sua casa. Lc. 15:21,22.

IV – O Remédio

Neste modo de cura Israel nunca teria pensado; o olhar sobre a serpente mostrava o pecado. A serpente de bronze foi colocada sobre uma haste, e mais tarde o Senhor no madeiro. Quem a fitava, vivia, e quem olha somente para Jesus, viverá. Jo. 3:14; Is. 45:22; Jo. 5:24; Rm. 10:9,10. A serpente de bronze era o remédio de Deus para um povo que estava morrendo. Da mesma maneira Jesus é a única salvação eterna.

V – A utilização do Remédio

Naquela hora não adiantava olhar para as picadas, sobre os moribundos, nem em Moisés ou sacerdotes, mas sim para a serpente de bronze. Esta também tem que ser a atitude do pecador em relação a Jesus Cristo que deu a salvação no deserto para todo o seu povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *